Tel: (21) 2236-5023

Tel: (21) 99464-3368 whatsapp

Quinta, 28 Mai 2020 00:00

Atendimento Odontológico - Novos protocolos de Segurança

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Pegasus Web Sulution
Avalie este item
(0 votos)

De acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, os nossos atendimentos presenciais passaram por alterações conforme discriminamos a seguir:

  • Atendimento apenas com horário marcado para que ninguém fique esperando na ante-sala, evitando assim aglomeração de pessoas.
  • Limite de 01 acompanhante por pessoa.
  • Obrigatório o uso de máscara pelo paciente e acompanhante até o momento de iniciar o efetivo tratamento dentário.
  • Higienização das mãos e braços do paciente com álcool gel logo na entrada do consultório.
  • A higienização de maçanetas das portas a cada 2-3 horas;
  • Álcool disponível em todos os ambientes;
  • Lavagem das mãos com frequência;
  • Desinfecção de superfícies;
  • Utilização dos EPIs;
  • Aplicação de enxaguatório bucal com água oxigenada 1%;
  • Triagem nos pacientes que chegam ao consultório com aferição de temperatura com termômetro sem contato antes do atendimento.

EPIs padronizados para atendimento odontológico.

DraMarciaOliveira Dentista ParamentadaTodos os dentistas já utilizavam esses equipamentos de proteção antes da pandemia.

  • Avental
  • Gorro
  • Luvas
  • Máscara
  • Óculos de Proteção
  • Sapatos de Proteção
  • Lavagem constante das mãos do Dentista antes e depois do contato com o paciente.

 

 Situações que determinam prioridade para o atendimento:

  • Abscessos dentários ou periodontais.
  • Ajustes de órteses e próteses que estejam causando dor, comprometendo a função mastigatória.
  • Alveolite.
  • Biópsias.
  • Cimentação de coroas ou próteses fixas.
  • Dor odontogênica aguda (Pulpite).
  • Finalização de tratamento ou troca de medicação intracanal.Fratura dentária que resulta em dor ou trauma de tecidos moles bucais.
    Necessidade de tratamento odontológico prévio a procedimento médico crítico.
  • Pericoronarite.
  • Remoção de lesões de cárie extensas ou restaurações que estejam causando dor.
  • Tratamento de necroses teciduais.
  • Trauma dentário com avulsão ou luxação.
Ler 253 vezes

Matérias e Artigos

Gostou Curta!