Quinta, 08 Março 2018 16:07

LUGAR DE MULHER É EM CASA, ATRÁS DO FOGÃO!

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Sim, essa afirmação é totalmente verdadeira...

Para as mulheres até a década de 1950, cuja a maior obrigação na sociedade era cuidar da casa e dos filhos e a profissão fora do lar mais apropriada era a de professora, mas as mulheres evoluíram muito no último século e agora, na sociedade, são ELAS, as mulheres, que representam a força transformadora do planeta porque, além de terem a jornada dupla de cuidar da casa e dos filhos, ELAS estão se destacando, cada vez mais, em todas as profissões, e, principalmente, nas profissões ditas como as mais elitizadas do mercado, como por exemplo, as de Médicas, Advogadas, Engenheiras, Programadoras, Executivas de grandes multinacionais e também como Empresárias de grande sucesso, construindo grandes empresas em todos os países do mundo.

MULHER - A FORÇA TRANSFORMADORA DO PLANETA

Atualmente, as mulheres respondem por mais de 40% da força de trabalho mundial e, em alguns países, esse percentual pode chegar a 60%

Empresas comandadas por mulheres mostram resultados muito melhores do que as comandadas por homens conforme descrevemos abaixo:

  • Aumentam a receita em 20% com investimentos 50% menores;
  • Geram ROI (retorno sobre investimento) 35% maiores após aportes financeiros;
  • Criam 12% mais receitas quando lideram lançamento de novas empresas (startups).

Estimativas comprovam que quanto mais mulheres em cargos de liderança tivermos no mundo, poderemos ter um aumento de U$ 28 trilhões no PIB mundial até 2025.

No campo da tecnologia, existem estudos que indicam que mulheres podem ser melhores programadoras do que homens.

Durante a Segunda Guerra Mundial, mulheres eram responsáveis por realizar cálculos extremamente complexos para atividades militares, sendo que cada um desses cálculos levava mais de 30 horas para ser concluído.

Também foram ELAS que que desenvolveram os primeiros programas para o primeiro supercomputador do mundo, o ENIAC (o primeiro computador eletrônico de larga escala), uma vez que essa tarefa era considerada tediosa e deixada de lado para que mulheres a executassem e porque, infelizmente, a criação de softwares e a parte matemática pagava pouco na época.

Nesta mesma época, uma mulher brilhante, chamada Grace Hopper, criou a linguagem de programação COBOL, que era capaz de fornecer instruções às máquinas usando palavras em inglês. Isso foi uma revolução tão importante na programação, que o COBOL é utilizado até hoje em grandes computadores chamados de MAINFRAMES. Nesta época também, dentre as pessoas que trabalhavam com programação, 50% eram mulheres, mas, quando essa profissão começou a ganhar importância e ótimas remunerações, os homens começaram a dominar a indústria, desencorajando a contratação de mulheres nesta área, mas é claro que isso não poderia durar para sempre conforme demonstra a lista mais abaixo.

Susan Kare, nos idos de 1980, revolucionou o design gráfico trabalhando nos primeiros anos da Apple e temos também Carol Shaw, que foi a primeira mulher a trabalhar na indústria de games, foi quem programou o famoso joguinho River Raid que rodava no Atari 2600 em 1983. ELAS também ajudaram a construir a internet, onde, mulheres como Wendy Hall, cientista da computação participou da criação do hypertext – texto exibido em um computador ou dispositivo eletrônico com referências a outros textos (os chamados hyperlinks), para que o leitor imediatamente acessasse aquele conteúdo.

Mulheres que atualmente estão se destacando na transformação digital no Brasil.

  • Adriana Knackfuss - Vice-Presidente de Transformação Digital da Coca-Cola Brasil
  • Alcione Albanesi - CEO da FLC Lâmpadas
  • Ana Lucia Fontes - Fundadora da Rede Mulher Empreendedora
  • Ana Lucia Villela - Presidente do Instituto Alana
  • Andrea Salgueiro Cruz Lima - Vice-Presidente Executiva Global da Dressings da Unilever
  • Cecilia Marshall - Diretora de Marketing de Influência da SAP da América Latina e Caribe
  • Chieko Aoki =- Fundadora e CEO da Blue Tree Hotels
  • Cristina Junqueira - Cofundadora do NuBank (3º unicórnio brasileiro)
  • Cristina Palmaka - CEO da SAP Brasil
  • Denise Pavarina - Diretora Executiva do Bradesco
  • Fiamma Zarife - Diretora Geral do Twitter
  • Janete Vaz e Sandra Soares da Costa - Fundadoras do Sabin Medicina Diagnóstica
  • Luiza Helena Trajano - Presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, fundadora e presidente do Mulheres do Brasil
  • Marly Parra - Diretora de marcas, marketing e comunicação da EY
  • Monica Herrero - CEO da Stefanini Brasil
  • Paula Bellizia - CEO da Microsoft Brasil
  • Paula Paschoal - Diretora Geral do Paypal Brasil

Hoje, dia 08 de março, é o dia de comemorarmos as vitórias de cada uma das mulheres desse planeta. Vitórias conquistadas através de séculos de lutas por direitos iguais, através da força, persistência e a liberdade de saber que o seu lugar é onde você quiser estar para ser quem você quer ser e bem entender.

Parabéns a todas as mulheres, sempre dispostas a encararem o mundo de frente. Hoje é o dia de vocês, assim como todos os outros 364 dias do ano.

Ler 778 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Matérias e Artigos

Gostou Curta!