Tel: (21) 2236-5023

Tel: (21) 99464-3368 whatsapp

Quinta, 14 Mai 2020 00:00

Doenças Bucais

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Pegasus Web Sulution
Avalie este item
(0 votos)

As doenças bucais afetam tanto os dentes quanto a gengiva e outras mucosas da boca. Elas exigem atenção porque seu quadro evolui e desencadeia problemas ainda maiores.

Placa bacteriana

A placa bacteriana não se trata de uma doença bucal. No entanto, ela é a principal causa da maioria dos problemas que afetam a boca. Trata-se de um biofilme que se forma no esmalte dentário em função do acúmulo de resíduos de comida. Eles servem como alimento para bactérias, e são elas que desequilibram a saúde bucal.

A prevenção da placa bacteriana é simples. Basta manter uma rotina de higiene adequada realizando a escovação dos dentes após cada refeição, seguida do uso do fio dental. Além disso, é interessante evitar os alimentos que favorecem sua formação, como açúcar, carboidratos simples, amidos e aqueles com textura pegajosa.

Tártaro

O tártaro, também chamado de cálculo dental, se forma quando a placa bacteriana não é removida. Diferentemente dela, ele é mais denso, por se tratar de uma calcificação. Os resíduos de alimento endurecem em função do contato com os minerais da saliva e outras reações químicas, então, ficam aderidos ao dente e não se soltam facilmente.

É importante saber que o tártaro contém bactérias, por isso, ele pode levar a quadros de gengivite e complicações da saúde em geral. Também causa o amarelamento dos dentes onde há os seus depósitos. Para prevenir, basta manter uma boa escovação e ser rigoroso no uso do fio dental.

Halitose

Popularmente conhecida como mau hálito, a halitose se caracteriza pelo odor ruim exalado pela boca. Esse problema pode estar relacionado com diversas condições de saúde, mas no que se refere à boca, ele é um dos sintomas de problemas como:

  • gengivite;
  • cárie;
  • periodontite;
  • saburra lingual;
  • xerostomia (boca seca).

Uma pessoa só pode ser diagnosticada com esse problema quando, mesmo sem ingerir nenhum tipo de alimento com odor forte e estando com sua boca limpa, ela continua apresentando mau hálito. A prevenção é feita por meio da higienização adequada, bem como pela realização do tratamento de outras doenças bucais.

Cárie

A cárie é uma lesão que se forma no esmalte dentário por causa dos ácidos liberados por bactérias que consomem os resíduos de alimento depositados sobre os dentes. Pode ser muito discreta e não provocar sintomas, mas a degradação do dente é progressiva. Além disso, ele pode ter toda a sua estrutura comprometida, levando à perda do dente.

Prevenir a cárie também é muito simples, porque, assim como para outras doenças bucais, basta manter uma boa higiene. É fundamental escovar os dentes após cada refeição, de preferência com um creme dental com flúor, e usar o fio dental pelo menos uma vez ao dia. Evitar o açúcar e carboidratos simples também ajuda a preveni-la.

Gengivite

É uma inflamação que afeta a gengiva, provocada por bactérias que se instalam em suas bordas em função da higiene bucal inadequada. Esses microrganismos liberam ácidos ao consumirem os resíduos de alimento, e o organismo reage com essa resposta inflamatória.

Para que não ocorra, se faz essencial escovar os dentes após cada refeição e usar o fio dental até a borda da gengiva. Mas como essa doença também pode ser causada pelo diabetes, é importante manter a glicose sob controle.

Periodontite

A periodontite é também uma inflamação e se manifesta quando a gengivite não é devidamente tratada. O problema se agrava e afeta todos os tecidos que sustentam a dentição, fazendo com que haja um desgaste deles. Com o tempo, os dentes ficam moles e podem até se soltar da boca.

Para prevenir a periodontite, deve-se identificar a gengivite ainda no começo e realizar o seu tratamento até que a gengiva esteja totalmente saudável. A boa higiene também é importante nesse caso para evitar a proliferação das bactérias.

Problemas no esmalte

Erosão, desgaste e manchas podem afetar o esmalte dentário, o que aumenta a sensibilidade e vulnerabilidade do dente, além de prejudicar sua aparência. Esses problemas acontecem em função de agressões químicas e mecânicas, bem como higiene inadequada.

Sua prevenção é feita evitando alimentos e bebidas muito ácidos que causam a desmineralização do esmalte. Devem ser evitados, também, hábitos como roer as unhas e morder objetos duros, além de ser fundamental tratar o bruxismo. No caso das manchas, é importante minimizar o consumo de alimentos pigmentados e realizar uma boa escovação.

Ler 81 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Matérias e Artigos

Gostou Curta!