Tel: (21) 2236-5023

Tel: (21) 99464-3368 whatsapp

Segunda, 04 Abril 2016 17:45

Sorriso é parte importante de um rosto bonito.

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Pegasus Web Sulution
Avalie este item
(0 votos)

Dentes alinhados e brancos não são o bastante para deixar o rosto em harmonia.

Com a evolução da medicina estética, as pessoas buscam cada vez mais um corpo perfeito. Entretanto, é preciso entender que, para chegar mais perto desse objetivo, elas não devem focar apenas nas questões corporais e no combate ao envelhecimento da face. Uma boca bonita não depende apenas de dentes branquinhos, retinhos e lábios carnudos. No rosto o queixo, os lábios e os dentes ocupam um lugar de destaque, e merecem atenção especial, mas não devem ser os únicos a serem tratados.

As pessoas vêm investindo cada vez mais na estética bucal. Basta ver o número crescente de crianças, jovens e adultos que usam aparelhos ortodônticos a fim de corrigir imperfeições. Ao corrigir dentes mal posicionados, o ortodontista acaba causando um grande impacto sobre a face, modificando-a para melhor.

As alterações ortodônticas promovidas devem reverter as características negativas e manter as características positivas. Isto não pode ser conseguido sem uma completa analise da face antes do tratamento, o que muita vezes acontece com pacientes que procuram maus profissionais.

Não precisamos ir muito longe para observar que a harmonia e a beleza assumem enorme significado em nossa sociedade. Somos constantemente bombardeados com padrões de beleza através da imprensa, mídia eletrônica, cinema e propaganda. Para qualquer lugar que olharmos sempre haverá uma face bonita tentando vender uma ideia, serviço ou um produto.

Querendo ou não, vivemos em um mundo onde beleza passou a ser fundamental e o ortodontista estando a par das características faciais consideradas ideais, pode executar um tratamento que leve o paciente a apresentar sorriso e face em harmonia. Mais quais são as proporções ideais?

Durante muito tempo, o homem procurou a beleza perfeita, a proporção ideal. Após vários anos de busca incessante, os gregos foram os primeiros a descobrir e estabelecer os conceitos de simetria, equilíbrio e harmonia, como pontos chave da beleza de um conjunto. Os gregos criaram o retângulo de ouro. Trata-se do retângulo no qual a proporção entre o comprimento e a largura é aproximadamente um e meio. Esta mesma proporção se reflete nas artes, na pintura, na música, na natureza, no corpo humano, na face e nos dentes.

É quase impossível termos uma boca dentro dos padrões de beleza naturalmente. Alguns hábitos como chupar o dedo e roer as unhas atrapalham ainda mais
Faces bonitas possuem proporções próximas as ideais. O ser humano é geneticamente pré-determinado a apresentar a referida proporção. Entretanto, na grande maioria, o posicionamento artístico ideal dos maxilares e dos dentes muitas vezes não se manifesta naturalmente por herdarmos o formato dos dentes do pai e ou a boca da mãe, por respirarmos pela boca ou por hábitos como chupar o dedo e roer unhas por exemplo.

A beleza do sorriso e a estética facial dependem de uma análise cuidadosa da face, buscando harmonia, equilíbrio, proporção , entre os ossos e os dentes.
Na análise realizada, entra em jogo o olho clinico do ortodontista no estudo facial, ou seja, seu feeling. Esse profissional atua na posição dos ossos (maxila e mandíbula), no contorno e espessura dos lábios, na posição do queixo e no posicionamento artístico dos dentes Os olhos, a testa e o nariz estão além do seu controle e fazem parte da área de ação do cirurgião plástico. Muitas vezes o problema estético que incomoda o paciente tem origem ortodôntica e nestes casos a plástica pode não resolver.

Ler 2519 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Matérias e Artigos

Gostou Curta!