Quarta, 15 Fevereiro 2017 20:14

Dia 15 de fevereiro, é o Dia INTERNACIONAL de Combate ao Câncer Infantil.

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Pegasus Web Sulution
Avalie este item
(0 votos)

O INCA – Instituto Nacional do Câncer, estima que 70% das crianças com câncer possam ser curadas quando ocorre o diagnóstico precoce.

A cada ano, aparecem mais de 9 mil novos casos de câncer infantojuvenil, configurando a segunda causa de mortalidade proporcional entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos.

Entre os tipos mais comuns da doença nessa faixa etária estão leucemia, tumores do sistema nervoso central e linfomas.

Enquanto nos adultos a doença afeta, em geral, as células do epitélio, que recobrem os diferentes órgãos (é o caso do câncer de mama e o de pulmão), nas crianças são mais comumente atacadas as células do sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação. Além disso, enquanto em adultos a doença se relaciona com fatores externos, como, por exemplo, o fumo, nas crianças não existe essa evidência. Assim, a prevenção torna-se ainda mais complicada e o foco volta-se de vez para o diagnóstico precoce e o tratamento.

É importante, portanto, estar atento ao aparecimento de sintomas que podem ser sinais da doença. Quanto mais cedo for a procura pelo tratamento médico, maiores serão as chances de cura. Procure um especialista caso seu filho apresente:

• perda de peso;
• manchas roxas e sangramento pelo corpo, sem machucados;
• vômitos acompanhados de dor de cabeça, diminuição da visão ou perda de equilíbrio;
• caroço em qualquer parte do corpo, principalmente na barriga;
• palidez;
• febre prolongada, sem causa identificada;
• dores nos ossos e nas juntas, com ou sem inchaços;
• crescimento do olho, podendo estar acompanhado de mancha roxa no local.

Lembre-se de que o tratamento do câncer começa com um diagnóstico correto. Ao avaliar o caso da criança, o médico solicitará os exames laboratoriais e de imagem necessários para avaliar o estado de saúde do paciente e identificar o problema. O tratamento deverá sempre ser feito em local especializado e compreende três modalidades principais: quimioterapia, cirurgia e radioterapia. Além dos medicamentos, é indispensável para a cura a participação e o apoio de familiares e amigos. O bem-estar e a qualidade de vida dessas crianças e adolescentes estão em primeiro lugar.

Ler 2165 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Matérias e Artigos

Gostou Curta!